BLOG SÓ PALAVRAS + UM POUCO DE TUDO, NOTICIAS E TEXTOS MAIS

Ultimas Postagens

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Foto Forte: Homem aparece morto em prisão

CIDADE DE NOVO PROGRESSO NO ESTADO DO PARÁ

Paulo Roberto da Silva de 37 anos, preso por homicídio se matou na madrugada de terça feira dia 7 de junho de 2011, na cadeia de Novo Progresso. Paulo Roberto foi preso na útima sexta feira, pelas policias Civil e Militar, acusado de degolar com uma faca um jovem de 31 anos, no Bairro Santa Luzia, próximo ao Lago Municipal. O preso amarrou uma corda em seu pescoço e se enforcou.

Os companheiros de sela de Paulo Roberto da Silva dizem “não terem visto ele amarrar a corda em seu pescoço para tirar a própria vida”. Segundo eles, “Paulo Roberto estava perturbado e passava horas se batendo na parede, dizendo-se com muito remorso do crime cometido”.

Horas após do Paulo Roberto da Silva suicidar-se, os presos o amarram com uma corda, serraram o cadeado de uma janela e o jogaram no corredor escuro da cadeia. Quando o dia amanheceu o agente de plantão foi levar o café da manha aos presos e se deparou com o Paulo Roberto da Silva morto com uma corda no pescoço e parte da sela serrada pelos presos.

O delegado Dr. Lucivelton Ferreira, abriu um inquérito policial para investigar o suicídio. Segundo o delegado, o detento dizia-se atormentado pelaalma da sua vítima, com comportamento estranho. O corpo do Paulo Roberto da Silva foi encaminhado para o hospital para ser examinado e posteriormente encaminhado para família.

Inaugurado, Anexo Professora Déa Gonçalves Ribeiro Dias, no presídio Guaxupé/Guaranésia com o objetivo de ressocializar os detentos da unidade.

Professora Déa Gonçalves Ribeiro Dias, da Escola Alice Autran Dourado, denominou unidade educacional

DSC00846A diretoria do Presídio Guaxupé/Guaranésia inaugurou, na semana passada, o seu Anexo Professora Déa Gonçalves Ribeiro Dias. Construída com o objetivo de ressocializar os detentos, a unidade é composta por oficinas profissionalizantes, além de espaços adequados para a prática da Educação. Na solenidade, momentos de orgulho e emoção coroaram o trabalho de anônimos e autoridades, que participaram com doações e apoio à iniciativa.

A cerimônia contou com a presença de autoridades civis e militares de Guaxupé e Guaranésia, São Sebastião do Paraíso, Poços de Caldas e outras cidades mineiras. Como mestre de cerimônia, o vereador guaxupeano, Luiz Donizetti Ribeiro (Picapau), conduziu o evento em tom descontraído, tendo enfatizado a homenagem prestada à professora Dea, muito respeitada entre os guaranesianos, quando atuou como educadora da Escola Alice Autran Dourado, no município guaranesiano.

Meu Bom Primo e amigo Klayton, enviou um e-mail com informações do presidio Guaxupé Guaranésia e gostaria de deixar, minhas felicitações pela atitude e desenvolvimento que o presidio vem realizando junto a ressocialização de Presos, para a região Sul de Minas.

Vamos aos fatos, a diretoria do Presídio Guaxupé/Guaranésia inaugurou, na semana passada, o seu Anexo Professora Déa Gonçalves Ribeiro Dias. Construída com o objetivo de ressocializar os detentos, a unidade é composta por oficinas profissionalizantes, além de espaços adequados para a prática da Educação.

A cerimônia contou com a presença de autoridades civis e militares de Guaxupé e Guaranésia, São Sebastião do Paraíso, Poços de Caldas e outras cidades mineiras. Como mestre de cerimônia, o vereador guaxupeano, e ex-policial Luiz Donizetti Ribeiro (Picapau), conduziu o evento em tom descontraído, tendo enfatizado a homenagem prestada à professora Dea, muito respeitada entre os guaranesianos, quando atuou como educadora da Escola Alice Autran Dourado, no município guaranesiano.

São Sebastião do Paraíso abre concurso para guarda e agente de trânsito

A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, abriu concurso público para preenchimento de 29 vagas de cargos de nível fundamental, médio e superior. As vagas são para os cargos de guarda municipal e agente de trânsito. São 26 vagas para o sexo masculino e três para o sexo feminino, mais cadastros de reserva.

As inscrições vão até o dia 12 de julho e podem ser feitas pelo site www.imam.org.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 60 e a remuneração é de R$ 1.150,93 mais vale-alimentação e adicional de periculosidade.

Para cada 12 horas de aula o detento poderá reduzir 24 horas de pena.

Uma alteração na Lei de Execução Penal publicada nesta quinta-feira (30) no Diário Oficial da União autoriza detentos que frequentam a escola a abater o tempo de estudo da pena a qual foi condenado.

Assinada pela presidente Dilma Rousseff e pelos ministros da Justiça e da Educação, a mudança na lei aponta que cada um dia de condenação poderá ser trocado pela participação em 12 horas de frequência escolar. Tanto condenados em regime fechado ou semiaberto poderão ser beneficiados.

A nova redação dos artigos mantém a possibilidade de trocar dias de trabalho por tempo de condenação. Segundo o texto, três dias de trabalho poderão abater o equivalente a um dia de pena. Desde que sejam compatibilizados os horários, não haverá impedimento para que o preso acumule o desconto da pena com horas de estudo e de trabalho.

Presencial ou à distância
Além dos três ciclos (ensino fundamental, médio ou superior), também poderão ser consideradas as aulas de cursos profissionalizantes ou de requalificação profissional. De acordo com a lei, as aulas poderão ser presenciais ou à distância.

A lei prevê  ainda um bônus para o caso de o detento concluir, na prisão, um dos três ciclos.  "O tempo a remir em função das horas de estudo será acrescido de 1/3 (um terço) no caso de conclusão do ensino fundamental, médio ou superior (...) desde que certificada pelo órgão competente do sistema de educação."

A partir de agora, caso o detento cometa alguma infração disciplinar, o juiz poderá revogar até um terço do tempo remido. Antes da alteração publicada nesta quinta, o artigo 127 apontava que o condenado que fosse punido por falta grave perderia "o direito ao tempo remido", sem impor o limite de um terço.

BNDES na fusão do Pão de Açúcar e Carrefour

A oposição no Senado criticou nesta quarta-feira (29) a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no processo de fusão das redes de supermercado Carrefour e Pão de Açúcar. A base do governo considera normal a operação e disse que ele poderá contribuir para tornar o Pão de Açúcar uma empresa internacional.

Para o líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), a política que vem orientando as ações do banco desvirtua a função social para a qual ele foi criado.“Achamos um absurdo. É preciso que pelo menos retirem o S do BNDES. Essa orientação na aplicação dos recursos exclui a hipótese de um banco social. O que há é um banco privilegiando megaempresários no país com recursos públicos”, disse Dias.


Segundo ele, os contribuintes têm financiado o subsídio de juros para os empresários próximos ao governo, por meio das transferências de recursos do Tesouro para o banco. “O governo já transferiu cerca de R$ 260 bilhões do Tesouro da União para o BNDES, subsidiando juros que beneficiam apenas os mais próximos do poder, ou seja, estabelecendo uma distinção entre empresários de primeira categoria e segunda categoria.”

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), defendeu participação do banco no negócio. Segundo ele, essa é uma operação comum de mercado na qual o BNDES entrará como sócio. “É uma operação de mercado, sem recursos públicos, sem recursos subsidiados. O BNDES seria sócio dessa empresa com objetivo de lucro.”

Ainda de acordo com ele, o banco cumpre o seu papel quando colabora para a internacionalização de uma empresa nacional. “Não há nada de ilegal nessa operação. É o BNDES ajudando uma empresa nacional a ser mundial.”

Em comunicado divulgado nessa terça-feira (28), o BNDES confirmou que começou a analisar o pedido de financiamento para internacionalização do Grupo Pão de Açúcar.

A operação de internacionalização, no valor de até 2 bilhões de euros, permitirá ao grupo assumir posição estratégica no supermercado Carrefour, considerado um dos maiores varejistas mundiais.

Segundo o BNDES, a transação poderá abrir “caminho para maior inserção de produtos brasileiros no mercado internacional”.

Ainda nesta quarta, o Senado vota medida provisória que transfere R$ 55 bilhões do Tesouro para o BNDES.

Agente penitenciário Alexandre Z. Gonçalves, acusado de assassinar duas pessoas e encontrato morto dentro da cela, a principal hipótese é a de suicídio.

Autor de assassinatos do Japa Lalá comete suicídio em presídio

Tisa Moraes

Responsável por um dos casos de violência que mais chocaram Bauru nos últimos anos, o agente penitenciário Alexandre Zambonaro Gonçalves, 37 anos, morreu no início da tarde de ontem no município de Tatuapé (SP). A principal hipótese é a de que ele tenha cometido suicídio exatamente um ano e 11 dias depois de assassinar os comerciantes Maurício Yamanoi, 41 anos, dono do bar Japa Lalá, e José de Nazaré Mendes, 72 anos, pai do proprietário do bar do Português.

Segundo informações de parentes e do advogado da família, Luiz Celso de Barros, Zambonaro foi encontrado inconsciente, mas ainda vivo, dentro da cela onde permanecia preso desde junho do ano passado, na Penitenciária 2 de Tremembé. Ele chegou a ser levado ao Pronto-Socorro da cidade vizinha Tatuapé, mas sofreu uma parada cardíaca e não resistiu.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) não confirmou à reportagem ou mesmo aos parentes as circunstâncias de sua morte. As hipóteses são a de que possa ter morrido por enforcamento ou overdose de medicamentos. Por ser agente penitenciário, Zambonaro aguardava julgamento em uma prisão especial. Por motivo de segurança, ele não dividia cela com nenhum outro detento e deveria contar, em tese, com um esquema de monitoramento bastante rigoroso. Não se sabe se havia esse acompanhamento.

Fotos Fortes:Foragido de presídio se mata após cerco policial

Homem armado ameaçou moradores da periferia de União dos Palmares

Homem armado ameaçou moradores da periferia de União dos Palmares

Moradores do bairro Nossa Senhora das Dores, em União dos Palmares, tomaram um grande susto na manhã desta quarta-feira, dia 29, quando um homem – até então desconhecido – armado ameaçava matar as pessoas que estavam na Rua Ailton Senna. A confusão teve fim com o cerco policial e a morte do ameaçador, supostamente por suicídio.

A ocorrência policial foi registrada por volta das 10h. O homem armado com uma espingarda calibre 12, um revólver 38 e uma pistola .40 ameaçava atirar nas pessoas que passavam pelo local.

Policiais do Pelopes foram acionados para a ocorrência, fecharam o cerco contra o algoz, que recuou, entrou na pequena casa de número 82, onde supostamente o agressor residia, e para surpresa dos policiais atirou contra a própria cabeça.

O agressor e suicida foi identificado pela alcunha “Pé na cova”. Lucas Damião Correia Lima, de 29, era foragido de um presídio sergipano, além de ser acusado em vários crimes pela Polícia Civil de Alagoas – entre eles tráfico de drogas e assaltos na região de União.

“Pé na cova” era apontado ainda, pela Polícia Civil, como um dos envolvidos em um crime de homicídio contra um integrante do Poder Judiciário de São Paulo e integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

O foragido tinha sido dado como preso na operação 1000 graus, desencadeada pela Polícia Civil na cidade em abril deste ano, mas segundo delegado Cícero Lima – que coordenou a operação – um irmão do Pé na cova é que teria sido preso na época.

Na casa onde “Pé na cova” foi encontrado morto, a polícia apreendeu as armas utilizadas por ele para ameaçar os moradores. Peritos do Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal foram acionados para o local.

"Pé na Cova" se matou com um tiro na cabeça (Foto: Tribuna de União)

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Motim em Presídio termina sem feridos

Motim em Presídio Estadual Metropolitano I termina sem feridos

Cristino Martins/Ag. Pará 

O diretor do PEM 1, Roberval Souza Araújo, participou das negociações para o fim do motim

Cerca de 15 detentos da ala “D” do Presídio Estadual Metropolitano I, localizado em Marituba, fizeram um motim na manhã desta quarta-feira (29). A manifestação dos presos iniciou por volta das 6 horas da manhã e um agente prisional foi feito refém. Após cinco horas de negociação, o refém foi liberado e o motim foi contido. Ninguém ficou ferido e a polícia não precisou intervir com o uso de armas. Policiais militares, homens da Ronda Tática Metropolitana (Rotam) e do Comando e Operações Especiais da Polícia Militar (COE) estiveram no local durante toda a negociação.

O diretor do presídio e do Núcleo de Administração Penitenciária, Robervaldo Souza Araújo, explicou que a manifestação se deu de  forma isolada, já que apenas 15 presos dos 34 que ocupam a ala participaram do motim. Ele disse ainda que a conversa com os detentos foi pacífica e a negociação se deu através de um diálogo entre 12 presos, a diretoria do presídio e representantes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). “Eles reivindicaram a agilidade na revisão dos processos, a atualização no cadastro de visitas e mais medicamentos. Fizemos um acordo e nos comprometemos a trabalhar para agilizar os processos e também vamos oferecer um dia com serviços de saúde e assistência social para os presos”, disse Araújo.

Segundo ele, a diretoria do PEM 1 se comprometeu a realizar uma força-tarefa a partir de amanhã, através do Núcleo de Execução Criminal da Susipe para verificar os processos dos presos e encaminhar para  a Vara de Execuções Penais. Além disso, nesta quinta-feira, 30, também será realizado no presídio um mutirão com serviços de saúde e de assistência social para os detentos. O diretor afirmou, ainda, que há dois meses a Susipe encaminhou durante o mutirão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a certidão carcerária de todos os presos da penitenciária.

Fonte:http://www.pa.gov.br/noticia_interna.asp?id_ver=79482

É você quem manda?

terça-feira, 28 de junho de 2011

Presos fogem por tunel em altamira

21 presos fogem por túnel de 20 metros em altamira

Durante a madrugada de ontem (27), 21 presos conseguiram fugir do Centro de Recuperação de Altamira, oeste do Pará.

Eles cavaram um túnel de aproximadamente 20 metros de comprimento que vai de uma das celas do bloco A até o outro lado do muro do presídio. Após a descoberta da fuga, o reforço da PM foi acionado e chegou ao local no início da manhã. Ninguém da Susipe soube informar exatamente a que horas teria acontecido a saída dos presos.


O buraco dá acesso à cela de número 6 do anexo A e, segundo agentes penitenciários, o túnel vinha sendo cavado há aproximadamente três meses. Nas imediações do presídio foram detectados rastros deixados pelos detentos.


A polícia acredita que os internos se arrastaram para que não fossem vistos pelos policiais que ficam nas guaritas. A polícia militar teve que entrar na casa penal para controlar os outros internos que não conseguiram fugir. De acordo com informações, outros 15 estavam prontos para a fuga. A direção da casa penal afirma que esta foi a maior fuga do presídio desde que ele foi construído na região.

Nova Funcional para agente penitenciario com porte livre e franco acesso

NOVA FUNCIONAL AGEPEN PB COM PORTE LIVRE E FRANCO ACESSO

NOVA FUNCIONAL AGEPEN PB COM PORTE LIVRE E FRANCO ACESSO

DECRETO

Nº 32.215, de 27 de junho de 2011 Institui o emblema representativo do Sistema Penitenciário da Paraíba, a Identificação Funcional e o uniforme oficial dos integrantes do Grupo de Agentes de Segurança Penitenciária da Paraíba, regulando sua utilização e restrições, e dá outras providências.

O GOVERNADOR DO ESTADO DA PARAIBA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 86, inciso IV, da Constituição do Estado, D E C R E T A:

Art. 1º Fica instituído o emblema representativo do Sistema Penitenciário da Paraíba, em conformidades com o modelo e a descrição heráldica constantes, respectivamente, nos Anexos I e II deste Decreto. Parágrafo único. O emblema do Sistema Penitenciário da Paraíba é de seu uso privativo.

Art. 2º Fica instituído o Conjunto de Identificação do Grupo de Agentes de Segurança Penitenciária da Paraíba composto da Cédula de Identidade Funcional, como também o uniforme oficial de uso exclusivo dos servidores efetivos e ativos do Cargo de Agente de Segurança Penitenciária da Paraíba.

Art. 3º A Cédula de Identidade Funcional será confeccionada com as características e especificações estabelecidas no Anexo III deste Decreto.

Art. 4º A Cédula de Identidade Funcional é de uso exclusivo e obrigatório por parte do servidor público titular de cargo público de provimento efetivo de Agente de Segurança Penitenciária integrante do Grupo Ocupacional de Apoio Judiciário.

Art. 5º A Cédula de Identidade Funcional deve ser fornecida, exclusivamente, pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária – SEAP, a quem caberá seu controle sem ônus para os correspondentes portadores. § 1º A expedição de porte de arma observará os dispositivos elencados na legislação específica que trata do tema. § 2º Na expedição da Cédula de Identidade Funcional, serão observados os seguintes requisitos: I – o nome do servidor será grafado por extenso, não sendo permitida a abreviatura do primeiro e último nome; II – a numeração das cédulas de identidade funcional será controlada em “Livro de Controle de Cédula de Identidade Funcional” pelo órgão expedidor; III – a assinatura do portador será a usual, aposta no espaço a ela reservado; IV – o verso, na parte inferior, conterá a assinatura do Secretário de Estado da Administração Penitenciária.

Art. 6º As Cédulas de Identidade Funcional serão expedidas e entregues aos servidores na entrega da portaria de designação.

Art. 7º A concessão da Cédula de Identidade Funcional fica condicionada à apresentação, pelo servidor, dos seguintes documentos: I – Cópia autenticada do contracheque para comprovar os itens do caput do art. 4º; II – cópia do RG e do CPF; III – 02 (duas) fotos 3x4cm, coloridas, recentes, com fundo branco, de terno, de frente sem adorno; e IV – atestado médico ou similar contendo o tipo sanguíneo e o fator RH. Parágrafo único. Nos casos de substituição da Cédula de Identidade Funcional, constantes do art. 8º deste Decreto, o interessado apresentará apenas uma foto 3x4, nos moldes do inciso III.

Art. 8º A substituição da Cédula de Identidade Funcional dar-se-á nos seguintes casos: I – roubo, furto ou extravio; II – alteração de dados biográficos; III – documento danificado

Art. 9º No caso de ocorrido o citado no inciso I do art. 8º, o servidor providenciará o registro da ocorrência na delegacia policial mais próxima de onde ocorreu o fato. § 1º O servidor deverá comunicar o fato à autoridade responsável pela unidade onde está lotado. § 2º Estando o servidor à disposição de outro órgão, este comunicará o extravio à Subgerência de Recursos Humanos do Sistema Penitenciário da Paraíba.

Art. 10. Recuperada a Cédula de Identidade Funcional roubada, furtada ou extraviada, esta será encaminhada à Subgerência de Recursos Humanos do Sistema Penitenciário da Paraíba para posterior entrega ao servidor portador.

Art. 11. A Cédula de Identidade Funcional será recolhida pela Subgerência de Recursos Humanos do Sistema Penitenciário da Paraíba ou pelo Serviço Administrativo nas Penitenciárias Estaduais, nos casos de: I – demissão; II – exoneração; III – falecimento, e IV – aposentadoria. § 1º No caso de exoneração a pedido, o recolhimento ocorrerá no ato da entrega do requerimento de exoneração, desde que imediatamente dispensado do exercício. § 2º Na ocorrência do evento previsto no inciso III, a Cédula de Identidade Funcional deverá ser entregue pelos familiares em até 30 (trinta) dias. § 3º No caso de aposentadoria, a Cédula de Identidade Funcional deverá ser devolvida na data da publicação do ato.

Art. 12. Quando da licença ou do afastamento do exercício, o recolhimento da Cédula de Identidade Funcional ficará a cargo do Secretário de Estado da Administração Penitenciária, nos casos de: I – licença para atividade política, II – afastamento para estudo ou missão no exterior, e III – afastamento para exercício de mandato eletivo.

Art. 13. As Cédulas de Identidade Funcional recolhidas pelos Serviços Administrativos das Penitenciárias Estaduais deverão ser encaminhadas imediatamente à Subgerência de Recursos Humanos do Sistema Penitenciário da Paraíba.

Art. 14. A não restituição da Cédula de Identidade Funcional poderá implicar responsabilidade civil, administrativa e penal.

Art. 15. As dúvidas suscitadas quanto à situação funcional dos servidores requerentes da Cédula de Identidade Funcional serão submetidas à consideração da Subgerência de Recursos Humanos do Sistema Penitenciário da Paraíba, para exame e manifestação.

Art. 16. O servidor é responsável pelo uso correto da Cédula de Identidade Funcional que lhe for fornecida, devendo zelar pela sua guarda e conservação, evitando extravios ou danos, sob pena de responsabilidade civil, administrativa e penal.

Art. 17. Os padrões dos uniformes seguirão obrigatoriamente as características e especificações estabelecidas no Anexo IV deste Decreto.

Art. 18. É vedada a utilização do uniforme fora do serviço, exceto em casos excepcionais, desde que devidamente autorizados pelo Secretário de Estado da Administração Penitenciária.

Art. 19. Fica expressamente proibido o uso de uniformes, em quaisquer dos estabelecimentos pertencentes ao Sistema Penitenciário da Paraíba, que não estejam de acordo com as características e especificações estabelecidas neste Decreto e em seu Anexo IV. Parágrafo único. Os responsáveis pelos estabelecimentos descritos no caput deverão fiscalizar e fazer cumprir esta norma, sendo eles passíveis de advertência quando em omissão, como também o usuário do uniforme fora das características e especificações deste Decreto e seu Anexo IV.

Art. 20. Os materiais a serem utilizados na confecção dos uniformes bem como a tipografia ostentada, as peças e as cores observarão as disposições deste Decreto.

Art. 21. Considerar-se-á impróprio para o uso o uniforme que impossibilite as identificações do Sistema Penitenciário Estadual ou de qualquer de seus símbolos, bem como aquele que apresentar desgastes que comprometam a imagem do servidor e do órgão.

Art. 22. Quando a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária fornecer os uniformes aqui descritos deverá manter cadastro individual e atualizado da quantidade de peças entregue a cada servidor e a quantidade porventura devolvida. § 1º Os servidores deverão assinar Termo de Acautelamento com a descrição dos itens recebidos, conforme Anexo V deste Decreto. § 2º Nos casos de vacância do cargo ou do uniforme ser considerado impróprio para o uso, o servidor deverá devolvê-lo no prazo de 96 (noventa e seis) horas e assinar Termo de Devolução de Materiais, conforme Anexo VI desta Portaria. § 3º A não devolução do uniforme no prazo previsto implicará a responsabilização administrativa do servidor.

Art. 23. O uniforme considerado impróprio para o uso deverá ser destruído, por determinação do Secretário de Estado da Administração Penitenciária, na presença de duas testemunhas. Parágrafo único. Considerar-se-á impróprio para o uso o uniforme que impossibilite as identificações do Sistema Penitenciário da Paraíba, bem como aquele que apresentar desgaste que comprometa a imagem do servidor e do órgão.

Art. 24. O uniforme dos Agentes de Segurança Penitenciário da Paraíba deverá ser composto por camiseta gola pólo ou olímpica de manga curta, calça operacional, meia, boné (uso facultativo), coturno e coldre ostensivo, todos na cor preta, conforme descritos no Anexo IV deste Decreto.

Art. 25. Os itens citados no Art. 5º formarão um kit composto por, no mínimo: 01 (uma) calça, 02 (duas) camisetas gola olímpica de manga curta, 02 (dois) pares de meias, 01 (um) par de coturno, 02 (dois) bonés e 01 (um) coldre.

Art. 26. A reposição dos itens citados nos art. 24 deverá ser feita a cada ano.

Art. 27. Em caso de roubo, furto, extravio ou dano permanente do uniforme o servidor deverá comunicar à Secretaria de Estado da Administração Penitenciária em 48 (quarenta e oito) horas.

Art. 28. As especificações dos materiais utilizados na confecção dos uniformes previstos neste Decreto poderão ser alteradas pelo Secretário de Estado da Administração Penitenciária, visando a acompanhar a evolução da indústria e a adequação dos uniformes às atividades dos servidores e às características climáticas do local de instalação da Unidade, desde que devidamente justificado.

Art. 29. Portaria do Secretário de Estado da Administração Penitenciária disporá sobre os casos omissos neste Decreto.

Art. 30. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA, em João Pessoa, 27 de junho de 2011; 123° da Proclamação da República. FONTE: D.O.E.P.B DO DIA 28/06/201

domingo, 26 de junho de 2011

Homem é preso em com arma de grande porte

Um homem foi preso na manhã deste domingo portando uma arma considerada pela polícia de grande porte. A arma é uma carabina 12, usada em operações especiais da polícia, segundo Ricardo Torres, do 12º Distrito Policial.

O suspeito foi preso em flagrante por porte ilegal de arma na residência onde mora, no Bairro Bom Jardim, após denúncia anônima. De acordo com explicações da polícia, a arma apreendida pode ser usada com bala para mira fixa ou cartucho que se dispersa e acerta vários alvos.

O suspeito é reincidente. No dia 2 deste mês ele havia sido preso quando foi flagrado portando um revólver 38. De acordo com informações da polícia, ele foi liberado porque um amigo havia assumido a posse da arma.

Encontro de SMURFS chama a atenção.

Pessoas fantasiadas de Smurfs, personagens de desenho animado da década de 80, chamaram atenção de quem passou na manhã deste sábado (25) no Parque Ibirapuera, na Zona Sul da capital paulista. A ação, chamada de “Dia Mundial dos Smurfs”, comemora o aniversário do desenhista Peyo, criados dos Smurfs, e chama atenção para o lançamento do filme, em agosto. Segundo os organizadores, meta é bater recorde de pessoas vestidas como os personagens em vários pontos, que atualmente é de 2.510 Smurfs (Foto: Rodrigo Dionisio/Frame/AE)Pessoas fantasiadas de Smurfs, personagens de desenho animado da década de 80, chamaram atenção de quem passou na manhã deste sábado (25) no Parque Ibirapuera, na Zona Sul da capital paulista.

A ação, chamada de “Dia Mundial dos Smurfs”, comemora o aniversário do desenhista Peyo, criador dos Smurfs, e chama atenção para o lançamento do filme, em agosto. Segundo os organizadores, meta é bater recorde de pessoas vestidas como os personagens em vários pontos, que atualmente é de 2.510 Smurfs

Presos cavam buraco e escapam do IPPOO I

Oito presos fugiram, no começo da manhã de ontem(25/-6), do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira I, o ´velho´ IPPOO, situado no bairro Itaperi (zona sul de Fortaleza). Segundo a direção daquela unidade carcerária, os presos conseguiram escapar depois de cavar um buraco próximo da muralha. Contudo, logo após o alarme da fuga ter sido dado, a Polícia Militar cercou a área e conseguiu capturar seis deles. Outros dois permanecem desaparecidos.

As fugas, rebeliões e mortes têm virado uma perigosa rotina nas unidades carcerárias do Estado do Ceará. Um dos episódios mais violentos ocorreu em fevereiro passado, quando uma quadrilha invadiu o IPPOO II, no Município de Itaitinga, e resgatou dez presos, além de atirar contra os policiais militares.

Em meio aos foragidos, estavam o assaltante de bancos, Alexandre de Sousa Ribeiro, o ´Alex Gardenal´; e o bandido Marcos Rogério Machado de Morais, o ´Rogério Bocão´, envolvido no furto de R$ 164,8 milhões do Banco Central, nesta Capital, em agosto de 2005.

Já no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), em Aquiraz, foram encontradas bananas de dinamite recentemente e, em janeiro, um preso foi assassinado.

O IPPOO I tem sido palco de constantes fugas, brigas, motins e tráfico de drogas. Este foi o quinto episódio somente neste ano. Em janeiro último, um preso foi assassinado a golpes de ´cossoco´ e pauladas dentro daquele presídio. Era o assaltante e traficante de drogas Luís André Alencar Alves, o ´André Cabeção´. Outro interno ficou ferido durante o incidente.

De acordo com a direção do Presídio, no começo da manhã do sábado uma queda no fornecimento de energia elétrica favoreceu a fuga dos detentos. O sistema de monitoramento eletrônico ficou fora do ar.

Segundo o coordenador do Sistema Penal (Cosipe), da Secretaria Estadual da Justiça e Cidadania (Sejus), Bento Laurindo, ainda ontem seria realizada uma contagem de presos para confirmar o número de detentos que teriam escapado.

Hoje, o ´velho´ IPPOO I serve de abrigo para 613 detentos que cumprem o regime semiaberto. Eles foram transferidos para lá após a Justiça determinar o fechamento da Colônia Agrícola Penal do Amanari, no Município de Maranguape.

O IPPOO I já deveria estar completamente desativado. A Justiça já havia dado esta determinação em 2009, mas recuou diante do fechamento da Colônia do Amanari. Mesmo assim, ali só poderiam estar cerca de 400 presos, e hoje, tem 613.

Semana Antidrogas em presídio

foto

 

Semana Antidrogas terá início na segunda-feira no presídio Trânsito de Campo Grande (Ptran)

Na próxima segunda-feira (27) acontece no Presídio de Trânsito de Campo Grande (Ptran), a palestra “Aspectos Biopsicossociais da Dependência de Álcool e outras Drogas”. A ação faz parte da programação da XII Semana Antidrogas, promovida pelo Conselho Estadual Antidrogas (Cead), em conjunto com conselhos municipais e Governo do Estado, entre outros parceiros.

Ministrada pelos psicólogos Gabriela Silveira Ayres e Mauro Corzin Rezende Costa, a palestra será realizada em dois períodos, às 8h e às 13h30, para atender um maior número de reeducandos. Também está programada uma nova apresentação para o dia 1º de julho, com a conselheira do Cead, Joyce Cabreira de Souza.

No Ptran, a iniciativa integra o Projeto Recriar, desenvolvido pelo Setor de Psicologia do presídio desde agosto do ano passado, que trabalha junto aos internos o fortalecimento dos valores sociais e combate a vícios, como tabagismo, alcoolismo e outras drogas em geral.

No início deste mês, a unidade penal recebeu, por meio do Projeto Recriar, palestras sobre os cuidados necessários com a saúde do homem e combate ao tabagismo, promovidas pelo Núcleo de Atenção Especial da Secretaria Estadual de Saúde.

O Presídio de Trânsito é uma das 44 unidades penais gerenciadas pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen-MS), e está localizado no Jardim Noroeste.

Três prédios são implodidos.

implosão moinho (Foto: Beth Santos / Divulgação Prefeitura do Rio)

Três prédios do Moinho Marilu, na Zona Portuária do Rio, foram implodidos na manhã deste domingo (26), para dar lugar à construção de um novo empreendimento corporativo. A antiga construção foi totalmente destruída às 6h35. Cerca de 250 kg de dinamite foram utilizados na implosão, que durou poucos segundos.

A demolição do moinho faz parte do projeto da Prefeitura de revitalizar a Zona Portuária da cidade. Segundo a prefeitura, o empreendimento que será construído recebeu investimentos de R$ 250 milhões da iniciativa privada. A previsão é que as obras do novo edifício comecem em setembro e fiquem prontas até o final de 2013. O empreendimento terá 20 andares e abrigará escritórios e empresas.

Grupo hacker Lulzsec anuncia 'fim', já deixando saudades.

Logotipo usado pelo LulzSec (Foto: Reprodução)

O grupo hacker Lulz Security tornou disponível neste sábado (25) cerca de 400 megabytes de dados que incluem um fórum de jogos, um fórum de hackers e dados de investigadores particulares, do FBI e do provedor de internet norte-americano AOL.

Junto do pacote, uma mensagem afirma que o grupo não fará novas ações, anunciando, portanto, seu fim. O Lulz Security, mais conhecido como Lulzsec, ganhou notoriedade depois de atacar sites de instituições conhecidas como a CIA e o senado norte-americano.

LOGO OFICIAL DO GRUPO

No Brasil, o Lulzsec Brazil passa por um momento de caos. Um dos líderes do movimento desapareceu neste sábado (25), o que forçou um novo grupo de indivíduos a criar o “Lulzsec_BR”, no qual foram divulgados diversos ataques ao longo do dia. No início da noite, no entanto, o Twitter do LulzsecBrazil voltou a ativa, mas nenhum ataque foi anunciado.

A “matriz”, por sua vez, afirma que, depois de 50 dias, “o cruzeiro planejado acabou”, em referência aos termos marítimos frequentemente usados pelo grupo, que diz estar no “barco dos Lulz” (“barco das risadas”). “Agora temos que velejar para a distância, deixando para trás, esperamos, inspiração, medo, negação, felicidade, aprovação, reprovação, ridicularizarão, constrangimento, pensamentos, inveja, ódio e até amor”, diz a mensagem.

 Inimigos do Lulzsec modificaram a imagem, derrubando o vinho da imagem original (Foto: Reprodução) Inimigos do Lulzsec modificaram a imagem,
derrubando o vinho da imagem original

Últimos acontecimentos
O Lulzsec tornou disponível dados de policiais do estado do Arizona, dos EUA, nesta sexta-feira (24). Os hackers disseram que queriam mostra ainjustiças e práticas anti-imigração da policia.

A maioria dos dados era relacionada à patrulha da fronteira com o México.

Na quarta-feira (22), um jovem de 19 anos foi preso no Reino Unido, acusado de ser membro do Lulzsec.

Antes disso, o grupo levantou a bandeira do movimento antissegurança(#antisec). O #antisec é um movimento histórico entre hackers, que busca atacar principalmente os profissionais ligados à segurança da informação. O movimento começou no ano 2000 , mas desapareceu durante vários anos da última década.

Já o movimento #antisec descrito pelo Lulzsec quer atacar principalmente governos, autoridades como a polícia, bancos e outras instituições. Até o momento, não há registro de ataques contra profissionais da segurança nos mesmos moldes do antigo movimento #antisec . O canal usado pelo movimento #antisec tem atualmente mais de 600 pessoas.

Na mensagem de despendida, o Lulzsec declara que o movimento #antisec não pode parar. “Nós esperamos, desejamos e até imploramos que o movimento se manifeste em uma revolução que pode continuar sem nós”.

No Brasil, as ações de diferentes grupos hackers torna difícil encontrar uma ideologia clara. Nas mensagens deixadas pelo LulzsecBrazil, no entanto, o grupo diz querer agir contra a corrupção. Mas, embora dados de pessoas ligadas ao poder tenham sido divulgados, muitas informações são de funcionários públicos e policiais sem nenhuma ausação de abuso de autoridade ou de corrupção.

sábado, 25 de junho de 2011

História de Chico Picadinho

Chico Picadinho
Olá crianças, como estão? Vou contar a histórias de alguns serial killers famosos que andaram pelo mundo matando e aterrorizando as pessoas com seus crimes brutais e sua forma fria de agir. Hoje vou começar com um dos mais ilustres (por assim dizer!) assassinos em serie do Brasil: o Chico Picadinho.
clip_image001
Vida: Francisco Costa Rocha (vulgo Chico Picadinho) nasceu em 27 de abril de 1942 na cidade de Vila Velha, Espírito Santo.
Seu pai, também Francisco, era um exportador de café, poderoso, bem sucedido, casado e pai de seis filhos. Enérgico e violento, Francisco começou um relacionamento extra-conjugal com Nancy. Ela teve dois abortos impostos pelo amante, além de ter sido ameaçada de morte pelo mesmo, antes do nascimento de Chico, que cresceu em meio a um clima de rejeição do pai.
Sempre curioso, o menino Francisco, matava gatos para testar suas sete vidas. Enforcava-os em árvores e afogava-os em vasos sanitários.
Apanhava bastante e quase perdeu a mão, ao ser punido com lambadas dadas com as costas de uma faca que o acertou com o lado errado. No colégio era briguento, desatento, dispersivo, irrequieto, indisciplinado e displicente.
Aos 16 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro com a mãe e seu, até então, companheiro.
Em 1965, Chico mudou-se para São Paulo para tentar, então, a carreira de corretor de imóveis.
Ganhava bem e não tinha horário fixo, o que lhe permitia divertir-se em bares.
Freqüentava teatros com passe livre cedido por parceiros sexuais, lia Nietzsche e Dostoiévski, experimentava todo tipo de droga e participava de orgias.
A agressividade sexual que lhe dava prazer se acentuava cada vez mais. Tornou-se um viciado na vida boêmia de tal forma que precisava sair todas as noites para beber e fazer sexo.
Primeiro Assassinato: Foi em agosto de 1966, no apartamento da Rua Aurora (centro de São Paulo), que Chico Picadinho fez a sua primeira vítima. A bailarina austríaca Margareth Suida, com 38 anos na época, era uma conhecida dos amigos de Chico, e foi convidada pelo mesmo para ir ao seu apartamento. Ela aceitou, óbvio!
Pelas roupas de Margareth sobre o pé da cama e sua lingerie colocada na poltrona, ela ficou nua por vontade própria. Os lençóis estavam bagunçados, e os cinzeiros cheios de bitucas de cigarros. Pela quantidade, os cigarros foram consumidos por duas pessoas. Horas se passaram antes que Margareth fosse morta.
A relação sexual que tiveram deve ter seguido o padrão de violência que Francisco descreveria como sendo habitual com “certos tipos de mulher”. Margareth apresentava várias mordidas perto dos seios e do pescoço, além de um hematoma no nariz.
Já no banheiro, Francisco colocou o corpo de Margareth na banheira, de barriga para cima. Com uma gilete, retirou seus mamilos e começou a retalhar o corpo de sua vítima.
O processo a que submeteu o cadáver da mulher estaria mais próximo de uma dissecação do que de um esquartejamento.
Suas partes moles, como seios e músculos, foram recortadas e removidas. Ela foi eviscerada.
Sua pelve também foi retirada. Francisco tentou se livrar de algumas vísceras jogando-as no vaso sanitário, mas mudou de idéia no meio do processo.
Foi até a cozinha e pegou um balde de plástico, dentro do qual guardou cada pedaço que cortava. Quando terminou de descarnar boa parte da frente do corpo da vítima, Francisco a virou de bruços, ainda dentro da banheira.
Dissecou a metade direita das costas e arrancou um pedaço das nádegas. Ao voltar a si, e perceber o que havia feito, sentiu extrema repulsa de si mesmo. Perplexo com seus atos, limpou-se com o álcool que estava na garrafa em cima da mesa do quarto e vestiu-se rapidamente. Esperou seu colega de quarto chegar, e contou-lhe, sem detalhes, que havia matado uma pessoa e que precisaria de tempo apenas para avisar a mãe sobre o ocorrido e contratar um advogado.
Na mesma noite seu amigo o denunciou para polícia. Dois dias depois Francisco foi preso, ainda no Rio, e confessou o crime com detalhes. Porém, Francisco não soube apresentar um motivo para o assassinato. Foi condenado a 18 anos de prisão, tendo sua pena posteriormente substituída por 14 anos, 4 meses e 24 dias.
Segundo Assassinato: Em junho de 1974 (sim crianças, apenas oito anos!), teve liberdade condicional concedida pela Justiça por bom comportamento, e dois anos depois, em um apartamento na Avenida Rio Branco (também no centro de São Paulo), ele esganou até a morte a prostituta Ângela de Souza da Silva, com 34 anos na época, durante a relação sexual.
Novamente, retalhou o cadáver (dessa vez com um serrote, uma faca e um canivete), arrancando os seios, abrindo-o pelo ventre, retirando as vísceras e jogando-as no vaso sanitário. O plano não deu tão certo, pois o encanamento entupiu. Percebendo que, dessa forma, não conseguiria se livrar do cadáver, resolveu recomeçar, dessa vez picando tudo, para facilitar, assim, o transporte.
O esquartejamento continuou, então, na parte da cabeça. Retirou os olhos e retalhou a boca para diminuir o tamanho do crânio. Após ter desmembrado, abriu a água do chuveiro, lavou as partes do corpo na banheira e acondicionou-as em sacos plásticos. Francisco acredita que levou entre três e quatro horas “trabalhando” no corpo de sua vítima. Mais uma vez, ele foi denunciado por um colega de quarto, que encontrou a mala e a sacola com o corpo retalhado de Ângela (o qual inicialmente ele pensou ser pedaços de manequim), na sacada do apartamento.
Chico fugiu de São Paulo, sendo encontrado pela polícia, e preso, 28 dias depois em Duque de Caxias. Pelo novo crime foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão, porém, veredicto de culpado não foi unânime: quatro jurados votaram sim, três votaram não.clip_image002
Em abril de 1998, Francisco Costa Rocha deveria ser libertado, já que de acordo com “as piadas” leis brasileiras um criminoso pode viver atrás das grades por, no máximo, 30 anos. Porém, ele continuou preso na Casa de Custódia de Taubaté por estar “despreparado para viver em sociedade”. Na decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, pesou o medo de o crime se repetir.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Fulgas de presídio de cidades do entorno do DF

Presídios de cidades do Entorno do DF registram fugas de presos nos últimos dois dias

Brasília - Duas cidades do Entorno do Distrito Federal registraram fuga de detentos de seus presídios nos últimos dois dias. Ontem (23), por volta das 17h, seis presos escaparam após uma rebelião no presídio de Alexânia, a 100 quilômetros de Brasília.

Na madrugada de hoje (24), 14 fugiram da penitenciária de Santo Antônio do Descoberto, a cerca de 50 quilômetros da capital federal. Eles tiveram a ajuda de quatro pessoas, que foram presas em Águas Lindas de Goiás.

O delegado da Polícia Civil Felipe Socha disse que elas confessaram ter sido contratadas por dois detentos para fazer o resgate, e que receberiam como pagamento um carro, uma moto e mais R$ 3 mil. Segundo o delegado, dos 14 fugitivos, três foram recapturados logo após a fuga.

Durante a ação de fuga, em Alexânia, um cabo da Polícia Militar de Goiás foi baleado. Segundo o Hospital de Urgência de Anápolis, onde o policial está internado, ele passou por duas cirurgias e o seu estado de saúde é grave.

A região do Entorno do Distrito Federal é uma das mais violentas do país e conta com a intervenção da Força Nacional de Segurança, determinada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após solicitação do governador de Goiás, Marconi Perillo.

Resgate de preso.

Criminosos resgatam detentos de presídio em Goiás

Por volta da 1h30 da madrugada de hoje um grupo armado rendeu os vigias do presídio de Santo Antônio do Descoberto, no interior de Goiás, e possibilitou a fuga de detentos. A polícia procura por 13 foragidos que ainda estão a solta. Um dos homens faria parte de uma facção criminosa de São Paulo.

Segundo o sargento Moura, o bando que fez o resgate dos presos era composto por quatro homens, sendo que dois deles entraram na unidade e os outros dois ficaram esperando do lado de fora. No momento da fuga, uma viatura da Polícia Militar fazia a ronda na região e, antes de ser avisada da ação, parou um Escort vermelho que estava perto do presídio. No veículo os policiais encontraram uma espingarda e seis munições intactas.

Nesse momento, o Centro de Operações da PM (Copom) alertou para a fuga. A partir daí, a viatura deteve dois dos homens que estavam no carro. Os outros dois que estavam dentro da cadeia também acabaram sendo presos

40 crianças dividindo celas com mães em presídio

Mais de 40 crianças estão dividindo as celas com as mães que cumprem pena na penitenciária Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. A informação é do Ministério Público Estadual (MPE) que ingressou com uma ação civil pública para que uma creche seja construída para as 44 crianças com idades entre zero a dois anos e nove meses.

De acordo com o MPE, as crianças são levadas até as celas para serem amamentadas. “Não podemos permitir que recém-nascidos sejam levados até os raios, onde estão as reeducandas reclusas, para serem amamentados”, explica o promotor de justiça José Antônio Borges Pereira.

Para o Ministério Público, as crianças vivem em um local impróprio para a saúde. “Além de estarem condicionadas aos horários das trancas e destrancas, essas crianças vivenciam em ambiente onde existe o uso de cigarros e comportamento agressivo”, finaliza o promotor.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Novo ataque Hacker

Hackers publicam supostos dados pessoais de Dilma e Kassab

Um grupo de hackers publicou em seu perfil no Twitter um link para arquivos com supostos dados da presidente Dilma Rousseff e do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Também foram publicados outros dois arquivos relacionados a supostos e-mails de funcionários da Petrobras e do Ministério do Esporte.

Os arquivos mostram supostas informações de Dilma e Kassab como números do CPF e PIS, data de nascimento, telefones, escolaridade e e-mails (apenas de Kassab). No caso de Dilma, a Petrobras aparece como empresa a que ela está relacionada, inclusive com um número de CNPJ. Algumas das informações sobre os políticos divulgadas são públicas e constam em prestações de contas de campanhas eleitorais.

Os hackers também divulgaram outros dois arquivos no Twitter: um mostra lista de supostos acessos para sistema da Petrobras. E, no outro, lista de supostos acessos para sistema do Ministério do Esporte.

A presidência informou que a responsabilidade pelos dados é do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). O órgão informou que nenhum dado sigiloso foi acessado pelo grupo nos ataques de quarta-feira (22). Em seu perfil no Twitter, Kassab postou três mensagens nas quais lamentou a ação.

Diretores de presídio pedem demissão

Diretores de presídio em MT pedem demissão

Depois do motim que resultou na morte de um detento e de um agente prisional feito refém, oito membros da direção da Penitenciária Central do Estado, a maior casa prisional de Mato Grosso, pediram demissão. Na noite desta quarta-feira (22/6), o diretor do presídio, o subdiretor, a gerente administrativa e o chefe de segurança e disciplina enviaram ofício entregando seus cargos. As informações são do portal Terra.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) informou que os ofícios não trazem justificativas para o pedido coletivo. Quanto à atual situação da penitenciária, a Sesp contou que os ânimos estão mais tranqüilos. Os cargos dois oito servidores já foram substituídos interinamente e os presos passaram por revista.

Hoje, a Penitenciária Central do Estado abriga 2.050 presos, mas tem capacidade para 851. O motim aconteceu na segunda-feira (20/6), quando o agente Wesley da Silva Santos, de 24 anos, morreu. Há dúvidas se ele foi morto pelos detentos a golpes de chuço, uma arma artesanal, ou se foi atingido por tiros de policiais militares que tentavam conter a rebelião.

No mesmo dia, a corregedoria da Polícia Militar ouviu 19 policiais que estiveram no local. A Secretaria de Estado de Segurança Pública recolheu as armas utilizadas durante a ação. Segundo o boletim de ocorrência, os PMs empregaram, inicialmente, munição não letal para conter os detentos. Um dos presos morreu naquela noite e outros dois, baleados, foram socorridos e passam bem.

Bebê de 9 meses é abusado sexualmente

Bebê de 9 meses é abusado sexualmente no Barreiro

Um bebê de apenas 9 meses foi vítima de abuso sexual na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Segundo militares do 41º Batalhão da Militar, o crime teria ocorrido há dois dias, mas só nesta quinta-feira, 23, a mãe da criança procurou ajuda.

A mãe teria desconfiado de um ferimento na região da vagina da criança e a levado até a Unidade de Pronto Atendimento, UPA.

A equipe médica do hospital chamou a polícia por desconfiar do abuso sexual.  A menina foi levada para o hospital Odilon Behers, onde duas pediatras e uma médica ginecologista fizeram um exame na criança e confirmaram a violência sexual.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, a mãe da criança disse não saber quem poderia ter cometido o crime. A mulher contou que na última terça-feira, 21, várias pessoas teriam ficado com a criança durante o dia enquanto ela estava no trabalho. O bebê foi medicado e passou por exames, que serão encaminhados para a Polícia Civil.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Acidente envolvendo ônibus escolar e trem deixa dois mortos na região Central de Minas

Acidente envolvendo ônibus escolar e trem deixa dois mortos na região Central de Minas

Um ônibus escolar foi atingido por um trem na manhã desta quarta-feira (22) em Entre Rios de Minas, na região Central do estado. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu quando o escolar tentava atravessar a linha férrea da cidade, em uma passagem de nível do bairro Castro. O ônibus levava cerca de 35 pessoas, entre crianças e adolescentes que seguiam para escolas na cidade, e adultos que iriam receber atendimento médico.

Segundo os militares, duas pessoas morreram na hora, uma adolescente de 16 anos e uma mulher de 34. Além disso, mais de 30 pessoas chegaram a dar entrada no Hospital Cassiano Campolina, localizado na cidade. As vítimas foram encaminhadas para outras unidades para atendimento, em Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco e São João Del Rei, e para o próprio Pronto Socorro do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, para onde pelo menos 11 pessoas foram levadas. Dois helicópteros do Corpo de Bombeiros foram encaminhados ao local para ajudar no resgate.

Conforme a secretaria de educação, pelo menos 20 estudantes com idades entre 6 e 17 anos estavam indo para a aula no veículo da prefeitura. Eles frequentam duas escolas, uma estadual e outra municipal, e moram em uma comunidade rural da cidade. Havia também crianças que seguiram para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). O motorista do ônibus sofreu ferimentos pelo corpo e não corre risco de morrer; ele estava bastante abalado com o acidente.

De acordo com vítimas, havia muita neblina no momento da batida, o que pode ter dificultado a visão do motorista. Os militares relataram que, em decorrência do acidente, o ônibus capotou e foi parar a 50 metros de distância de onde a colisão ocorreu. A locomotiva teria andado por mais 400 metros depois da batida.

Rebelião no presidio Lauro de Freitas

Detentos do Conjunto Penal de Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, deram início a uma rebelião na manhã desta quarta-feira22/06/11. Eles mantiveram outros internos como reféns e os ameaçaram de morte. Por volta das 13h30, o Batalhão de Choque da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) cercou e invadiu um dos dois pavilhões do conjunto. Um helicóptero da PM-BA sobrevoava o presídio.

Segundo informações de um agente da 81ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), a rebelião teria começado porque alguns presidiários não querem ser transferidos para a Penitenciária Lemos Brito, principal unidade carcerária de Salvador.

A assessoria da Secretaria de Administração Prisional e Ressocialização (Seap) confirmou o fato, mas declarou que enviará uma nota para a imprensa explicando a situação. A PM informou que, por volta das 11h, a rebelião estava mais tranquila. Viaturas das polícias Militar e Civil estavam no local.

Detentos elaboram um plano de sequestro em massa

Um plano de sequestro em massa elaborado pelos detentos da Penitenciária de Segurança Máxima de Catanduvas, no oeste do Paraná foi descoberto pelo sistema de segurança do presídio. De acordo com reportagem da RPC TV, os detentos queriam sequestrar o diretor do presídio, um juiz e outras autoridades.

A informação foi confirmada pelo próprio diretor da penitenciária, Rogério Sales. Segundo ele, a ideia dos detentos era render nove pessoas e negociar a liberdade das vítimas por quantias em dinheiro. Em entrevista à RPC o diretor afirmou que falta segurança na penitenciária. "O layout das nossas penitenciárias é extremamente inadequado para a segurança".

A penitenciária de Catanduvas completou no mês de junho cinco anos em atividade e nunca registrou fugas. O presídio abriga 165 pessoas, todos da lista dos mais perigosos do Brasil.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Agente prisionalo foi mantido refém por quase nove horas em uma rebelião no presidio OSVALDO FLORENTINO LEITE FERREIRA

Foram quase nove horas em poder de três detentos do presídio Osvaldo Florentino Leite Ferreira, o Ferrugem, em Sinop no estado de Mato Grosso. O agente carcerário Luiz Fernando Pires, 33 anos, foi rendido por volta das 8 horas da manhã e, libertado às 16h55, quando saiu em uma viatura da unidade, levado para o Pronto Atendimento (PA) da cidade. Segundo informações da direção do Ferrugem, o agente teria desmaiado, mas não tinha nenhum ferimento.

O agente foi rendido por três presos que estavam na área de isolamento enquanto servia o café da amanhã. Carlos Rodrigues da Silva, 31 anos, Juliano Rodrigues Pereira, e Jeferson Manoel Dias, 28 anos, renderam o agente, utilizando um chuço (arma artesanal pontiaguda) exigindo a progressão de regime de Carlos e Juliano e a transferência de Jeferson para Rosário Oeste.
Segundo o delegado Joacir Reis, que esteve na penitenciária e conversou com os presos, os pedidos feitos pelos reeducandos foram atendidos e concedidos pela Justiça, embora agora pese sobre eles outro crime, o de cárcere privado. “Eles serão autuados em flagrante por cárcere privado e vão continuar presos por conta desse novo crime também”, assegurou o delegado.

Agente prisional Wesley da Silva Santos morreu durante uma rebelião.

A Polícia confirmou no fim da tarde desta segunda-feira (20) que o agente prisional Wesley da Silva Santos, de 24 anos, morreu em conseqüência de um tiro de escopeta calibre 12, disparado por um policial militar durante uma rebelião ocorrida no início da tarde na Penitenciária Central do Estado de Mato Grosso (antigo Presídio do Pascoal Ramos).
Também morreu no início da noite o detento Uenes Brito dos Santos, de 22 anos. Ele havia sido atingido por um disparo feito pela Polícia, mas não resistiu ao ferimento, falecendo no Pronto-socorro de Cuiabá.
Com a confirmação da causa da morte do agente, a delegada Anaíde Barros, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deverá solicitar exame de balística para saber de qual arma o cartucho foi disparado. Além do agente prisional, outros dois detentos foram baleados no motim, ocorrido no raio 3. A nformação inicial extraoficial é era de que o agente tinha sido morto a golpes de "chuços" (armas artesanais).
Wesley foi empossado no último dia 3 de junho. Ele estava em segundo plantão enquanto agente penitenciário e, conforme alguns colegas, ainda estava sem experiência para momentos de tensão no qual a categoria convive no dia a dia.
Wesley foi baleado num corredor do raio 3, onde ocorreu o confronto entre os policiais e os mais de 300 presos amotinados. O cadáver foi retido por outros agentes prisionais e colocado no setor do alojamento dos agentes. Peritos do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local fazendo a perícia.
Wesley estava em companhia de outro agente prisional - de pré-nome Antenor -, que possui curso de luta livre e conseguiu escapar dos detentos, mas ficou em estado de choque. Ele teve que ser levado ao Pronto-socorro de Cuiabá (PSC).
Segundo a polícia, o motim começou depois que os presos questionaram o cancelamento de visitas.
Na ação, a Polícia Militar baleou três detentos: um ficou gravemente ferido com três tiros e foi levado ao Pronto-socorro por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). Outro preso levou um tiro de raspão na cabeça e outro na perna.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Janet Jackson, uma linda mulher

 

clip_image001

 

  janet_jackson_pictures_04

Janet Damita Jo Jackson é uma cantora, compositora, produtora musical, dançarina e atris, nasceu nos Estados Unidos da América, iniciou sua carreira como atriz em 1973, e desde então participou de várias séries de televisão e alguns filmes.

Em 1982 deu início a sua carreira de cantora. Tendo vendido mais de 100 milhões de álbuns e 70 milhões de singles, Janet está presente na Lista de recordistas de venda de discos, Ganhadora de sete Prêmios Grammy, ela foi a primeira e única mulher negra a ganhar o prêmio de produtora do ano, além de ganha-lo em 6 categorias diferentes. Jackson já atuou em outras áreas como, escritora, estilista e empresária; tendo sua primeira linha de roupas lançada em 2001

image-2-for-paper-pics-22-02-2011-gallery-911045534Apesar de ter nascido em uma família de músicos profissionais, Janet, cujo amor por cavalos resultou em um desejo de se tornar uma jóquei de corrida de cavalos, não tinha a aspiração de se tornar um artista. Certa vez, ela comentou:

 

 

clip_image001[6]

Ninguém nunca me perguntou se eu queria ser uma artista...eu não queria, mas era o esperado

clip_image002

 

tumblr_lexcbc7Mig1qces3co1_500

 

 

janet_mp3janet-jackson_young_lovedontstandanotherchance121047_janet-jackson-poses-for-a-portrait-session-los-angeles-august-2-1982

1116_janet_jackson_full

image-1-for-paper-pics-22-02-2011-gallery-26086574image-2-for-paper-pics-22-02-2011-gallery-911045534janet-jackson-number-ones-tour-indonesia-02images

clip_image002

 

Presos atacam agentes prisionais

Presos atacam agentes em Cuiabá

Um grupo de presidiários agrediu, na manhã de domingo, agentes prisionais da Penitenciária Central do Estado, antigo presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá (MT), na tentativa de causar uma rebelião.

Segundo a Sejudh (Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado), agentes prisionais e policiais militares que atuam internamente na unidade foram atacados por volta das 8h quando alguns presos saíram para tomar sol. A polícia reagiu com alguns disparos. Um preso ficou ferido e foi encaminhado ao pronto-socorro.

O motivo do motim teria sido uma reação contra os policiais que, após vistoria, descobriram que as grades de uma cela do Raio 1 estavam serradas e conseguiram impediram uma fuga que estaria planejada para ocorrer durante madrugada. A direção do presídio suspendeu as visitas nessa área.

A vistoria foi realizada após agentes notarem uma movimentação estranha na noite de sábado e resgatarem uma sacola que havia sido arremessada para fora dos muros e que continha dois aparelhos celulares

Operação Pacificação no estado de RS

Mulheres que entrariam em presídio com celulares em partes íntimas são presas no RS

 

Pedro Revillion/ Correio do PovoA Polícia Civil apreendeu nesta sexta-feira (17) diversos celulares que, segundo investigação, seriam levados para detentos do Presídio Central, em Porto Alegre (RS), dentro dos órgãos genitais de duas mulheres. Elas foram presas em uma casa no bairro Estância Velha, em Canoas, durante a operação Pacificação, que foi desencadeada nesta sexta pela Polícia Civil.

No local, havia ao menos 30 aparelhos – 17 deles já embalados. Uma das suspeitas é casada com um presidiário.

A operação também aconteceu em Porto Alegre e Sapucaia do Sul, na região metropolitana. O objetivo foi cumprir dois mandados de prisão e 20 de busca e apreensão contra suspeitos de assassinato, tráfico, estelionato e arrombamento de caixas eletrônicos. Dez pessoas foram presas durante os trabalhos. Entre elas estava um homem que, segundo a polícia, se fazia passar por diretor da Caixa Econômica Federal para obter senhas de idosos e fazer saques em bancos. No bairro Guajuviras, em Canoas, outra mulher foi presa por tráfico de drogas.

Entre os materiais apreendidos, estão uma pistola calibre 380, 60 munições, três veículos, dois coletes à prova de balas, dois rádio comunicadores, R$ 3 mil, duas toucas ninjas, computadores, aparelhos eletrônicos, balança de precisão, cocaína, algema e componentes de caixas-eletrônicos. Cerca de 140 agentes participaram da ação.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Detento é flagrado repassando drogas a outros presos dentro da cadeia pública de Três Pontas

Detento é flagrado repassando drogas a outros presos dentro da cadeia pública de Três Pontas

Um rapaz de 25 anos, que cumpre pena na cadeia pública de Três Pontas, no Sul de Minas, foi flagrado nessa quarta-feira (15) repassando drogas a outros presos. De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito está sob regime semi-aberto, na qual sai da prisão para trabalhar, durante o dia, e retorna à noite.

Após receber informações sobre tráfico de drogas dentro do presídio, a PM esteve no local e, em parceria com um agente penitenciário de plantão, abordaram o rapaz.  No entanto, ao perceber a movimentação, tentou repassar o material para um outro preso, de 23 anos, que o acompanhava na hora da abordagem.

Durante busca pessoal, a equipe encontrou, no bolso da calça do suspeito mais novo, dois papelotes de maconha e duas pedras de crack. Diante do fato, o material foi apreendido e os rapazes encaminhados à autoridade policial para que sejam tomadas as devidas providências.

Presídios recebem festa junina

Presídios do Estado MS recebem festa junina

A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) realiza este mês uma programação de festas caipiras em estabelecimentos penais de regime fechado da Capital e do interior do Estado. A iniciativa faz parte do calendário escolar e tem por objetivo contribuir com a reinserção social dos internos, já que os festejos fazem parte da tradição cultural do País.

Durante os festejos são realizadas brincadeiras, barracas com variadas comidas típicas, apresentação de danças e a tradicional quadrilha, com reeducandos formando “casais”.

Conforme o cronograma oficial, na Capital, o Instituto Penal de Campo Grande abre o período de quermesses no dia 17; o evento terá início às 9h, com a participação de alguns custodiados no Centro de Triagem, que estudam. O presídio feminino fecha o mês (30) com sua festa junina, a partir das 13h. Já no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, será uma festa julina, com a comemoração na tarde do dia 1°.

Interior

Nas unidades prisionais do interior os festejos já começaram na última sexta-feira (10), no Estabelecimento Penal de São Gabriel do Oeste e na Penitenciária de Dois Irmãos do Buriti. Até um “casamento real” foi encenado pelas internas de São Gabriel.

Na próxima segunda-feira (20), será a vez do Estabelecimento Penal Feminino de Bataguassu celebrar com as reeducandas. Em Dourados, custodiados da Penitenciária Harry Amorim Costa participam da comemoração junina na terça-feira (21), no período matutino. No dia 22 será em Paranaíba e Jateí, às 8h, e em Jardim e Cassilândia, às 13h30. Nas unidades penais masculina de Navirai e feminina de Rio Brilhante a quermesse acontece no dia 28, a partir das 8h30 e 9h, respectivamente.

Em julho os festejos prosseguem no Estabelecimento Penal Masculino de Rio Brilhante e no Estabelecimento Penal Feminino de Ponta Porã, no dia 1º. Em Corumbá, apenas o presídio destinado às mulheres terá festa este ano, devido às obras de reforma no masculino, o evento será no dia 7.

As festas caipiras em estabelecimentos prisionais de Mato Grosso do Sul administradas pela Agepen serão encerradas no dia 8, com a comemoração na Unidade Penal Ricardo Brandão, em Ponta Porã, e no Estabelecimento Penal de Três Lagoas.

De acordo com a direção da Escola Pólo “Regina Anffe Nunes Betine”, a realização das comemorações juninas e julinas em presídios do Estado atende o calendário escolar, assim como ocorre nas demais escolas da Rede Estadual de Ensino. Paridade que demonstra o sucesso na parceria entre as secretarias de Justiça e Segurança Pública, por meio da agência penitenciária, e de Educação, no sentido de garantir o direito de estudar ao reeducando.

Comprando a liberdade do Ex-Goleiro BRUNO

E-mails comprometem juíza

As denúncias de que a juíza da comarca de Esmeraldas, Maria José Starling, e o advogado Robson Pinheiro, que atuou como defensor do goleiro Bruno Fernandes, teriam cobrado propina de R$ 1,5 milhão para soltar o jogador ganharam ainda mais força ontem. O deputado Durval Ângelo, que preside a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, apresentou cópias de e-mails que mostram "conversas" entre a noiva do goleiro, Ingrid Oliveira, que fez a denúncia de extorsão, e a juíza, alvo das denúncias.

Ao contrário do que declarou a defesa da juíza, de que Maria Starling sequer conhece Ingrid, os e-mails apresentados pelo deputado sugerem que a magistrada não só conhecia a noiva de Bruno, como também sugeria ter uma relação de proximidade com Ingrid. Nas mensagens, a magistrada se refere a Ingrid como "filha" e diz estar com saudades. A juíza ainda teria dito que iria ao casamento de Bruno e Ingrid. "São provas cabais do esquema", disse o parlamentar.

Além dos correios eletrônicos, o deputado também apresentou o contrato de prestação de serviços assinado entre um empresário que tinha uma procuração de Bruno e o advogado Robson Pinheiro. No documento, está explícito o pagamento de R$ 1,5 milhão em dinheiro ao advogado em um prazo de até 48 horas após a soltura do jogador.

Ontem, o advogado Cláudio Dalledone, que atualmente defende Bruno, confirmou a suspeita de que o colega de profissão estava envolvido na liberdade negociada do jogador. Ele também sugere o envolvimento da juíza no esquema. Dalledone disse que soube da negociação em fevereiro deste ano e só continuou no caso com a saída do colega.

Um vídeo, feito num hotel do Rio de Janeiro, mostraria Robson Pinheiro detalhando como a soltura irregular de Bruno aconteceria. A noiva do goleiro prometeu revelar as imagens aos deputados amanhã.

O esquema teria envolvido até jogadores de futebol que, sem saberem do plano, chegaram a negociar uma "vaquinha" para juntar o dinheiro para tirar Bruno da prisão. "Robson Pinheiro estava numa reunião com os atletas e viu que o dinheiro sairia com facilidade", afirmou o deputado.

Policial civil teria feito ameaças

A Ouvidoria de Polícia investiga quem seria o homem que se apresentou como policial civil e que teria ameaçado Ingrid Oliveira, há três semanas, a mando dos envolvidos no esquema de extorsão. As intimidações aconteceram após a dentista desistir de levar o plano de soltura de Bruno à frente.

Para o deputado Durval Ângelo, Ingrid foi enganada pelo advogado Robson Pinheiro e pela juíza Maria Starling de que a soltura aconteceria de forma legal, mas quando soube que se tratava de um esquema, ela recusou-se a participar. O homem que fez as ameaças foi identificado apenas como Leandro. (RR)

Pastoras lésbicas defendem 'evangelização' na Parada Gay de SP

Pastoras lésbicas defendem 'evangelização' na Parada Gay de SP

Em São Paulo, a primeira igreja evangélica que tem como líderes duas lésbicas já tem mais de 50 fiéis e vai marcar presença na Parada Gay da cidade no próximo dia 26 de junho. Segundo as pastoras, Lanna Holder e Rosania Rocha, o movimento perdeu o seu objetivo principal que é o de defender os direitos dos homossexuais.

A Comunidade Cidade de Refúgio, nome escolhido para a igreja, foi inaugurada no dia 3 de junho na Avenida São João, no Centro de São Paulo. Segundo as pastoras, em menos de 2 semanas o número de fiéis quase dobrou.

Lanna Holder e Rosania Rocha disseram que vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade.

Diretor de presídio criava porcos em sociedade com detentos

O diretor de um presídio de Vila Velha (ES) é suspeito de criar porcos em um chiqueiro dentro da penitenciária em sociedade com os detentos. Ele ainda venderia a sobra da comida dos presos.

A denúncia foi feita por um dos próprios presos que participava do esquema, após ele se sentir lesado durante a divisão de lucros. Os porcos eram criados para fins comerciais e negócio era liderado pelo diretor do presídio com mais dois detentos, que faziam a manutenção do chiqueiro.

Em uma gravação feita por um funcionário do sindicado dos agentes penitenciários, um dos detentos suspeitos cita diversas vezes o nome do diretor em uma conversa e qual era participação dele nos lucros, que incluía a venda da lavagem feita com a sobra da comida dos detentos e da marmita de alumínio entregues no presídio.

O Ministério Público abriu uma investigação para apurar a informação de que parte do produto da venda estaria sendo entregue ao diretor da unidade. A denúncia foi feita no início do ano, mas os animais só foram retirados do local nesta semana.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Novo fim do mundo, Na Nicarágua, bebê de apenas dois meses consegue falar

Mamãe, papai e “pipe” (menino) foram as palavras ditas por um bebê de apenas dois meses na Nicarágua. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (15) pela imprensa do país.  

A notícia foi confirmada pela mãe, pela avó e pelo pai da criança que jura que já ouviu o filho pedir água.

Os moradores da pequena comunidade de El Palmar, no município costeiro de Tola, perto da fronteira com a Costa Rica, estão temerosos de que o episódio seja o anúncio do fim do mundo. O pastor evangélico da aldeia reforça a desconfiança da comunidade ao dizer que ele olha feio para as pessoas e que a Bíblia fala que nos últimos tempos seriam vistos acontecimentos bizarros.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Mulher mata marido no jardim Santa Cruz em Guaxupé

Mulher mata marido com cinco tiros no Jardim Santa Cruz

 

DSC00087

A auxiliar de serviços gerais Valdirene Donizete Barrera, de 37 anos, assassinou o próprio marido, Eliziel Anselmo dos Santos, de 30 anos, O homicídio ocorreu em frente a casa onde o casal vivia com dois filhos, de 6 e 7 anos e teria sido motivado por uma espécie de vingança. Isto, em função dos eventuais maus tratos praticados pela vítima contra a autora.

Valdirene tirou a vida do esposo com cinco tiros de um revólver calibre 38, tendo dois disparos atingido o abdômen do rapaz e os demais acertado a região do tórax. Baleado, Eliziel procurou socorro na Igreja São Judas, que fica há poucos metros do local do crime. Lá, logo ao adentrar o templo ele foi ao solo, tendo assustado a comunidade que ensaiava para uma peça teatral. “Eu cheguei de carro e vi o homem lá deitado no chão. Outro rapaz ainda passou, com DSC00095uma faca na mão, à procura do rapaz, que já estava caído”, comentou o comerciante Fiorelo Imbrize Neto, de 38 anos, sobre o que viu.

De acordo com os devotos que se encontravam no interior da igreja, Eliziel caiu ainda na entrada do prédio. “Nós praticamente não vimos nada, pois estávamos todos voltados ao altar e quando percebemos ele estava no chão, todo ensanguentado”, informou um rapaz, que pediu para não ser identificado. Ele também mencionou a presença de um homem, minutos antes, com a faca nas mãos e em tom irado, supostamente à procura de Eliziel.

Acionada, a Polícia Militar compareceu à igreja e conduziu o homem baleado ao Pronto Socorro, onde ele chegou com vida, mas não teria resistido aos ferimentos. “Ele foi levado ainda consciente, mas percebi na entrada do Hospital que seu estado era muito grave”, comentou o cabo Daniel, que socorreu Eliziel na porta da igreja. No local do crime, a perícia técnica da Polícia Civil encontrou duas cápsulas deflagradas, mas a arma não foi encontrada.

Presídios federais de segurança máxima recebem até ladrão de bicicleta

Presídios federais de segurança máxima já recebem até ladrão de bicicleta

Para desafogar prisões estaduais, condenados por delitos menos graves têm convivido com chefões do crime - e podem ser cooptados por eles

Autoridades que lidam com o sistema carcerário estão preocupadas com esse desvio de função, já que presos que cometeram crimes considerados menos graves estão recebendo o mesmo tratamento conferido a chefes do crime organizado - e podem ser cooptados por eles. A questão tem sido tratada por um grupo de trabalho formado por representantes da Defensoria Pública da União (DPU) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Um dos principais temores é de que haja aliciamento de presos comuns pelo crime organizado, sob forma de pagamento de advogados e viagem de parentes para visitas às penitenciárias. Hoje, 463 detentos estão nas quatro penitenciárias federais existentes - Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Mossoró (RN).

"A partir do momento em que não se faz uma seleção por perfil, é evidente que, ao colocar uma pessoa sem periculosidade com outras, ela vai aderir a um grupo dominante, mais forte", diz o juiz corregedor do presídio de Mossoró, Mário Jambo.

Durante as férias do juiz federal, em fevereiro, um grupo de seis presos acabou transferido para a penitenciária, entre eles o traficante Fernandinho Beira-Mar. Jambo recorreu da decisão, mas o Tribunal Regional Federal da 5.ª Região, no Recife, manteve Beira-Mar em Mossoró.

Segundo o juiz corregedor, que considera precárias as condições de segurança na penitenciária, um caso emblemático foi o de um rapaz de 20 anos condenado por furto de bicicleta, que acabou enviado a Mossoró, mas já saiu do presídio. "Está havendo um desvio da finalidade, até para socorrer o sistema penitenciário estadual, que sofre com excesso de lotação", diz o defensor público César Gomes, que presta assistência jurídica a presos de Catanduvas.

Autoridades ouvidas pelo Estado não souberam precisar quantos presos sem perfil estariam hoje nas penitenciárias federais, mas acreditam que, em algumas delas, a porcentagem pode chegar a 50%. Jambo disse que no início do ano mandou de volta a Rondônia cerca de 50 presos comuns que estavam na penitenciária de Mossoró.

"Não é apenas o fato de ser perigoso que justifica envio a presídio federal. O preso deve trazer risco extremamente elevado que justifique isso, já que se trata de um regime de exceção", diz o defensor público Filippe Augusto dos Santos, de Mossoró. "A sociedade quer se livrar dessas pessoas. A questão é que elas continuam sendo pessoas e um dia vão voltar ao nosso convívio. Temos de nos preocupar em dar tratamento jurídico correto e garantir a oportunidade de melhorar." Condições.

A Lei 11.671, de 2008, determina que estabelecimentos penais federais de segurança máxima recebam "aqueles cuja medida se justifique no interesse da segurança pública ou do próprio preso".

Entre as condições para a inclusão nas penitenciárias estão o desempenho de função de liderança ou "participação relevante" em organização criminosa e atuação em fugas e quadrilhas.
A legislação fixa prazo de 360 dias para a permanência, que pode ser renovável "excepcionalmente". O Estado apurou que há casos de presos há cinco anos em penitenciárias federais. É comum haver nos pedidos de transferência alegações de que detentos participaram de rebeliões ou tentativas de fuga, mas defensores alegam que muitas vezes faltam provas consistentes.

"Essa questão de ter ou não perfil é subjetiva. A maioria dos presos em Porto Velho é acusada de roubo, sequestro e extorsão, mas para a defesa em muitos casos não há prova da alta periculosidade deles", diz o defensor público Antônio Porto Alegre.

Visitante é flagrada tentando entrar com drogas no estômago na penitenciária Nelson Hungria

Visitante é flagrada tentando entrar com drogas no estômago na penitenciária Nelson Hungria

Uma jovem de 19 anos foi flagrada neste domingo (12), tentando entrar com drogas no estômago na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo  informou o sargento Menezes, do 18º Batalhão da Polícia Militar, a moça chegou muito nervosa e começando a passar mal.

As agentes penitenciárias desconfiaram do comportamento da jovem e a levaram para uma sala reservada, onde ela foi informada de que seria revistada e que passaria por um exame de raio-x para ver se havia drogas em seu corpo.

Eventualmente, ela confessou que tinha engolido papelotes de cocaína. Ela contou que tinha tomado laxante, mas acabou calculando mal o tempo de efeito do remédio. Lá mesmo, na penitenciária, evacuou 43 deles, que foram apreendidos. O objetivo da jovem era repassar a droga ao namorado dela, atualmente detido em Nelson Hungria.

A moça foi presa e autuada em flagrante por tráfico de drogas.

domingo, 12 de junho de 2011

Agentes penitenciários descobrem túnel no Baldomero Cavalcanti

Agentes penitenciários descobrem grande túnel no Baldomero CavalcantiMais uma vez agentes penitenciários evitam o que seria uma grande fuga do presídio Baldomero Cavalcanti, em ALAGOAS. Por volta da 7h deste sábado (11), a equipe de serviço na hora de liberar os reeducandos das celas, perceberam vestígios de terra e lama e resolveram investigar.

Na cela 10, do raio um e módulo quatro, os agentes encontraram o início de um grande túnel aberto embaixo do vaso sanitário.

A gerência do presídio calcula que o túnel tenha cerca de trinta metros de extensão. “Sem qualquer iluminação e ventilação, o túnel chegava bem perto da muralha do presídio. Fizemos o isolamento de todos os reeducandos do módulo e solicitamos apoio do Grupo de Intervenção Tática (GIT)”, afirmou Fabiano Araújo Mota, gerente de Segurança da unidade.

“Suspeitamos que o túnel fosse utilizado numa grande fuga de presos de vários módulos. Era o trabalho de uma grande equipe. Uma prova disso é que após a descoberta no módulo quatro, reeducandos do módulo cinco começaram uma rebelião, colocando fogo em colchões, mas o GIT já estava no local e controlou rapidamente a situação”.

“Já o módulo dois, que naquele momento recebia visitantes, avisou que também iria se rebelar após a saída dos familiares, mas já estamos prontos para qualquer eventualidade”, assegurou o gerente de Segurança do Baldomero.

Os presos também devem enfrentar o Conselho Disciplinar do presídio. A tentativa de fuga e todos os outros crimes cometidos dentro da prisão vão para o Registro da Vida Carcerária (RVC). Quando um preso solicita progressão para o regime semiaberto ou aberto o juiz decide com base no Registro da Vida Carcerária.

Também foi encontrada nos módulos uma grande quantidade de facas artesanais

Três detentos fogem de presídio em Fortaleza; todos foram recapturados

Mais uma fuga no Ceará. Na manhã deste sábado (11), por volta das 5h30, de acordo com a polícia, três presos fugiram da Delegacia do Pirambu. Os detentos torceram parte da grade do presídio e conseguiram fugir.

Eles estavam detidos em local provisório por conta da superlotação do local, segundo o delegado do 7º Distrito Policial, Barbosa Filho. A sala onde estavam os fugitivos é destinada ao depósito de materiais apreendidos.

O alarme foi acionado e policiais do Ronda do Quarteirão iniciaram as buscas. Os três fugitivos foram recapturadas ainda na manhã de sábado.

Os fugitivos e mais quatro detentos passaram a noite nos corredores da delegacia, sob vigilância dos policiais, por conta da falta de segurança na cela improvisada.

É a segunda fuga em presídios de Fortaleza em oito dias. No sábado passado foram 24 detentos no bairro José Valter.

Rebelião no presídio de Areia Branca

Operação Padrão gera rebelião no presídio de Areia Branca

Os internos do presídio de Areia Branca, a 36 km de Aracaju, iniciaram uma rebelião às 8h deste sábado, 11. A situação só foi controlada depois da intervenção de equipes de agentes penitenciários e do Grupo de Operações Especiais da unidade prisional tentam. Um interno ficou ferido no pé.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de Sergipe (Sindipen), Iran Alves, a rebelião ocorreu em duas alas. Os presos quebraram grades, cadeados e móveis. A confusão começou porque os agentes, sob protesto, estão realizando a ‘Operação Padrão” desde quinta-feira, 9, o que decorreu na interrupção da visita íntima, Também estão prejudicados os serviços de escolta e entrega de alimentação complementar pelos familiares.

Mesmo com a manifestação dos agentes, várias mulheres de internos compareceram tanto à unidade de Areia Branca quanto ao Complexo Penintenciário Manoel Carvalho Neto (Copencam), em São Cristóvão, e nos presídios de Nossa Senhora da Glória e de Tobias Barreto. “Só liberamos a entrada porque muitas delas vêm de outras cidades ou até de outros estados. Mas queremos avisar que a interrupção nos serviços só acaba quando nossa situação for resolvida. Essas mulheres vieram porque o diretor do Desipe insistiu em dizer que tudo estaria normal”, criticou Alves.

'Operação Padrão' começou na quinta-feira, 9

No Copencam também houve tumulto na sexta-feira, e no início da manhã deste sábado, mas o problema foi logo controlado. As mulheres dos detentos também protestaram pela falta de visita. Algumas delas ainda entraram na unidade, mas ainda assim a visita íntima não ocorreu. “Lá não tem nem lugar, porque os espaços destinados para isso viraram celas. Quando as mulheres vão visitar os companheiros, ficam todos os casais em uma única cela”, denuncia.

Iran Alves disse que os internos que se rebelaram serão os maiores prejudicados. “Só vamos liberar as visitas para os presos que se comportaram hoje”, avisou o presidente do Sindipen. Além dessas unidades, a visita íntima está suspensa nos presídios de Nossa Senhora da Glória e Tobias Barreto. De acordo com Alves só serão liberadas as visitas nas unidades que disponham de local adequado, como o Cadeião de Nossa Senhora do Socorro, o Presídio Feminino de Aracaju e o Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho (Compajaf).

Reivindicações
De acordo com o presidente do Sindipen, a categoria reivindica isonomia salarial, plano de carreira e a realização de concurso público – pois hoje são 12 agentes para dois mil presos, quando, de acordo com a legislação, são cinco presos para cada agente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PARCEIROS

Tedioso: Os melhores links Linkado - Agregador de conteudo