BLOG SÓ PALAVRAS + UM POUCO DE TUDO, NOTICIAS E TEXTOS MAIS

Ultimas Postagens

quarta-feira, 20 de março de 2013

PAPAS Parte 4: Curiosidades

Sem título_thumb[2]

Curiosidades papais

O ANO DOS TRÊS PAPAS
O trono de Pedro foi ocupado por três pessoas em 1978: Paulo 6º, papa desde 1963, que morreu em agosto de 1978; João Paulo 1º, morto em setembro de 1978, cujo pontificado durou só 33 dias; e João Paulo 2º, que seria papa por mais de 26 anos, até sua morte, em abril de 2005

ROMANOS E ITALIANOS
O último papa nascido em Roma foi Pio 12 (Eugenio Pacelli), eleito em 1939, que reinou por 19 anos. Ele foi também o último a ser secretário de Estado do Vaticano antes de assumir o papado. O último italiano foi João Paulo 1º (Albino Luciani), nascido em Canale d'Agordo, no norte da Itália, eleito em 1978

A PODEROSA CHEFONA
A nobre romana Marozia (890-936) conseguiu um enorme poder sobre o papado ao se tornar amante de Sérgio 3º. O filho bastardo dos dois virou o papa João 11 (910-935)

AMANTE

ALEXANDRE 6º - 1534
Um dos grandes mecenas do Renascimento, Alexandre Farnese cresceu politicamente em Roma porque sua irmã era amante do papa Alexandre 6º. O escritor francês Stendhal, em biografia romantizada, diz que ele era sobrinho de uma poderosa senhora que providenciava mocinhas para cardeais.

A PROFECIA DE SÃO MALAQUIAS
Uma série de profecias atribuídas ao irlandês são Malaquias, morto em 1148, relata o que supostamente aconteceria com os papas até "o fim dos tempos". Intérpretes do texto dizem que João 23 (1958-63), que foi patriarca de Veneza, é identificado como "pastor e marinheiro", já que Veneza fica quase no meio do mar. O último papa da profecia, "Petrus Romanus", seria o sucessor de Bento 16: ele sofrerá "atribulações" até que a "cidade das sete colinas" [alusão a Roma] seja destruída

VETO
Segundo o vaticanista Alberto Melloni, a Áustria vetou a candidatura do cardeal Mariano Rampolla, com amplo apoio no conclave; em seu lugar foi eleito Giuseppe Sarto, que se tornou o papa Pio 10º (1903) um conservador, posteriormente canonizado

AFRICANO, PALESTINO E PORTUGUÊS
Houve um papa português -João 21, nascido Pedro Julião em Lisboa, que ficou oito meses no trono (1276-1277). A lista inclui também nativos do norte da África -o último foi Gelásio 1º, nascido em 492-, um palestino (Teodoro 1º, eleito em 642), um sírio (Gregório 3º, eleito em 731) e um grego nascido na Calábria -hoje parte da Itália (Zacarias, eleito em 741)

PAPAS SEM SER PADRE

LEÃO 10º - 1513
Aproveitando-se de uma disputa entre cardeais favoráveis à França e à Áustria, o filho do florentino Lourenço de Médici conseguiu se impor como candidato alternativo. Não era nem padre -ordenou-se depois do conclave. Vendeu indulgências quando papa, uma das críticas de Martinho Lutero

Conde Tusculum (João XIX) foi eleito em 1024 sem nunca ter recebido ordenação.

COMPRA DE VOTOS e VENDA DA CATEDRA

BENTO 9º - 1032
Considerado pela "Enciclopédia Católica" como "uma desgraça no trono de São Pedro", o sobrinho de Bento 8º foi eleito papa aos 18 anos porque seu pai subornou os cardeais do conclave. Contemporâneos o descrevem como sexualmente devasso. Revendeu o papado para um padrinho e depois tentou por duas outras vezes retomar seu posto

JOÃO 19 - 1024
Sucedeu o irmão, Bento 8º. Foi ordenado padre e promovido a bispo depois do conclave para o qual sua família comprou votos. A história eclesiástica considera sua escolha como o mais grave exemplo de venalidade

PAPAS ASSASSINADOS
João VIII, Teodoro II, João X, Bento VI, João XIV e Gregório.

Renúncia

Pierre de Morrone (Celestino V) renunciou em 1294, porque não se considerava capaz de exercer o pontificado.

Mais jovem

João XII tinha apenas 18 anos quando foi eleito.

Mais idoso
Honório III. Eleito com 90 anos.

Papado mais longo
São Pedro ficou 33 anos no trono.

O mais curto
Urbano II. Durou apenas 13 dias.


Papas Canonizados
Há 78 papas canonizados e oito beatificados.


Insígnias do papado
O anel do pescador. Quando o Papa morre, o seu anel, que é usado na mão direita, é partido numa bigorna, com um martelo de ouro.

As chaves de São Pedro
Simbolizam o poder que foi dado a São Pedro.

Cadeira gestatória
Poltrona montada sobre um andor, carregada pelos oficiais do Vaticano quando o Papa saía em Procissão. João Paulo II substituiu-a pelo famoso Papamóvel.

Sotaina branca
Usada pela primeira vez por Pio V, em 1565. Até então, a sotaina era púrpura cardinalícia.

Tiara pontifícia
A tiara é imposta ao novo Papa pelo Cardeal protodiacono pronunciando a seguinte fórmula: "Recebe a tiara ornada com três coroas e sabe que és o pai dos príncipes e dos reis, o reitor do mundo, o vigário na terra do Salvador nosso Jesus Cristo, ao qual se deve toda a honra e toda a glória pelos séculos dos séculos". Paulo VI usou apenas uma vez e João Paulo I recusou-se a usá-la.

A palavra Papa
Derivada do grego pappas e do latim pappa. Ambas significam pai. Em 1073, o Papa Gregório VII proibiu que o termo fosse utilizado por qualquer outra pessoa. Até aquela data, bispos e padres também recebiam o tratamento de papa.

A autoridade Papal
Segundo a tradição católica, a liderança de São Pedro perante os 12 apóstolos, confiada por Jesus Cristo, é que define a supremacia do pontífice.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PARCEIROS

Tedioso: Os melhores links Linkado - Agregador de conteudo